sexta-feira, 17 de abril de 2015

Jean Paul Jacob no Jô Soares

Na minha adolescência era considerado cafona sair pela rua ouvindo rádio. Também, o Transistone Philco, um dos primeiros a transistores, era enorme. Tive um Spica, com capa de couro, não tão grande e mais fácil de transportar. Colocava-o discretamente no bolso da japona (naquela época fazia frio no inverno carioca) e levava o fio do egoista (como se chamava o fone de ouvido) escondido sob a camisa, até um dos ouvidos. E lá ia eu, ouvindo a Tamoio, JB, ou o Big Boy na Mundial. Hoje todos andam pelas ruas curtindo um som através do Smartphone.

Esta madrugada aproveitei a distração da Velox, que me forneceu a velocidade contratada, e assisti aos vídeos do Jean Paul Jacob no programa do JÔ. Graças ao Mauro Segura, do blog AQO A Quinta Onda, foi possível voltar no tempo, com direito a descobrir alguns colegas no auditório, em 1991. Pedro Pereira, meu mestre, colega de trabalho e amigo, foi o primeiro a aparecer.

A entrevista de 1991, pela distância no tempo, é imperdível. Estava tudo lá e nem imaginávamos o que estaria por vir.



quinta-feira, 16 de abril de 2015

Assaltaram a padaria em Iguabinha

Lugar pequeno é assim: qualquer coisinha ganha um destaque fora do normal. A notícia já está na internet e na mídia impressa. A verdade é que o ajudante de padeiro, acostumado a chegar de madrugada ao serviço, chegou um pouco mais cedo, arrombou a janela e já ia fugindo com alguns pacotes de cigarros. Foi nesta hora que chegou o padeiro, que tinha a chave da porta.



Percebendo o movimento, o padeiro andou 50 metros e chamou a PM. Pois é, a padaria fica quase ao lado do DPO. A PM chegou, rendeu o meliante e o levou preso. Perdeu o emprego, os cigarros e a liberdade.

Essa turma não pensa antes de fazer as coisas?


terça-feira, 14 de abril de 2015

Imagens de Iguabinha



Apesar da crescente poluição da Lagoa de Araruama, a região ainda mostra sinais de beleza. 

Falando em poluição, tudo parecia que iria melhorar com a construção da nova ponte, em Cabo Frio. O que aconteceu? 

A dragagem do canal não resolveu? 

Esgotos continuam sendo despejados na lagoa?

A verdade é que as águas, outroras cristalinas, estão nojentas. A lagoa acabou. Deixaram morrer a galinha dos ovos de ouro.